O rei Filipe II, em carta régia datada de 6 de Fevereiro de 1589, ao Vice-Rei da Índia, D. Duarte de Meneses, nomeou, para Ouvidor de Macau, (1) o licenciado Rodrigo Machado Barbosa, por ser esta a forma de aquietar a gente desta povoação. (2)
a-marques-6fev1589-nomeacao-do-ouvior-1a-marques-6fev1589-nomeacao-do-ouvior-2(1) OUVIDOR – figura político-administrativa com importância idêntica à do capitão-geral, pessoa letrada e conhecedora das leis, era nomeado pelo vice-rei e pelo ouvidor-geral de Goa também por três anos, para cuidar da justiça. (CARMO, M. Helena – Os interesses dos Portugueses em Macau na Primeira Metade do Século XVIII )
O primeiro ouvidor de Macau foi Ruy Machado que foi eleito pelos portugueses habitantes de Macau, por iniciativa própria, tomou posse do seu cargo em 1580. Só em 20 de Março de 1588, foi promulgado o primeiro regimento da Ouvidoria de Macau
(2) GOMES, Luís G. – Efemérides da História de Macau, 1954.