Edital do Quartel em Viseu do Comandante Interino António Alvarenga, major de Artilharia, do Grupo Independente de Artilharia de Montanha n.º 12, anunciando o convite aos soldados serventes “licenciados” das classes de 1932 e 1933 para irem servir na Colónia de Macau.

vivencias-edital-quartel-de-viseuUm edital de grande importância para a minha família. Foi por este edital que o meu pai, após terminar o cumprimento do serviço militar e voltado à vida civil em Vila Chã de Sá – Viseu, em 1932, resolveu alistar-se voluntariamente para Macau. Saiu de Viseu a 2 de Fevereiro de 1935, dia de Nossa Senhora das Candeias a caminho de Macau e confessaria mais tarde que “nem fazia ideia onde ficava Macau”.
O Edital especificava um vencimento de 28 patacas (mensal ???) além da readmissão a que tiverem direito e alimentação e fardamento por conta do Estado e a obrigação de servir na referida Colónia, 4 anos.