Na altura da visita da equipa de reportagem (1) a Casa da Mocidade Feminina albergava o grupo de raparigas do Liceu nacional Infante D. Henrique, com algumas dirigentes.
Uma vivenda suficiente espaçosa para dar morada a uma mocidade irrequieta que não quer lhe prendam os movimentos, que se sente livre na liberdade dos grandes e luminosos dia dum Verão franco e soalheiro…(…)

MACAU B.I.T.7-8,1972 CASA DA MPF IA bela casa da Mocidade Portuguesa Feminina em pleno funcionamento no Verão de 1972.

… Boa comida e bons ares, sem grandes inibições de disciplina, sentem que os dias são curtos, porque grande é a vontade de continuar

MACAU B.I.T.7-8,1972 CASA DA MPF IIA hora mais apetecida do dia, a distribuição do almoço, que lhes recupere as forças gastas na actividade dos banhos ou nos percursos pelas estradas fora.

Nas horas em que os banhos da praia são as convidam, as raparigas deixam-se ficar em casa e divertem-se a jogar o «majon» ou distraem-se com leituras amenas…(…)

MACAU B.I.T.7-8,1972 CASA DA MPF IIIJogos de mesa nas horas mais calmosas do dia

… Mas a Mocidade Portuguesa não esquece o interesse religioso das suas filiadas. Assistimos, no momento da nossa reportagem, a uma palestra do assistente eclesiástico, versando o oportuno tema da procura de Jesus pelos «Hippies», a ânsia duma transcendência que substitua a falta de substância da vida moderna desligada da sua verdadeira finalidade … (…)

MACAU B.I.T.7-8,1972 CASA DA MPF IVO assistente Eclesiástico da M. P. F. em conversa com as moças das férias.
MACAU B.I.T.7-8,1972 CASA DA MPF VNos banhos…

(1) Continuação das reportagens publicadas em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/08/09/colonia-de-ferias-nas-ilhas-em-1972-iii-casa-ricci/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/08/07/colonia-de-ferias-nas-ilhas-em-1972-ii-casa-dos-correios/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/08/04/colonia-de-ferias-nas-ilhas-em-1972-i-colegio-de-d-bosco/