Faleceu aos 4 de Julho de 1867, na freguesia de S. Lourenço com 57 anos de idade, o ilustre sinólogo macaense José Martinho Marques. (1)
José Martinho Marques nasceu em Macau em 20 de Março de 1810 e casou em S. Lourenço em 20 de Janeiro de 1835 com Vicência Maria Baptista. Tiveram 12 filhos.
O Boletim da Província de Macau e Timor, n.º 27, de 8 de Julho de 1867, pág. 157 consagrou-lhe as seguintes linhas:
No dia 4 de corrente mez falleceu em Macau, o sr. José Martinho Marques. A morte d´este cidadão prestadio foi devida a um novo ataque de hemiplegia, para o qual foram inuteis os recursos da sciencia. A morte prematura do sr. Martinho foi bastante sentida. O sr. Martinho era um chefe de família exemplar, um cidadão mui digno, e um habil synologo. Doente ha muyitos annos, o sr. Martinho era ainda incansavel em cultivar a lingoa synica tão difficil quanto especial. Aos seus estudos se deve a versão em portuguez e em china de não poucas obras.
O enterramento teve logar na sexta-feira de tarde. (2) O sr.  Martinho teve  um numerosos acompanhamento de parentes  e amigos, não esquecendo S. Exa. o Governador (3) o qual acompanhou com o seu estado maior o illustre finado até á sua ultima morada.
À sua desconsolada familia enviâmos d´aqui os nossos pezames
José Martinho Marques foi um abalizado sinólogo; fez os seus estudos no Colégio de S. José, onde foi aluno do Padre Joaquim Afonso Gonçalves; dedicando-se ao estudo da língua sínica, veio a ser distinto intérprete do Governo Português e de várias legações estrangeiras em Macau.
Em prémio dos serviços prestados à legação francesa, foi condecorado pelo Governo Francês coma Legião de Honra.
Escreveu em chinês um «Tratado de Geografia» e, entre as obras que deixou inéditas, é digno de nota um «Dicionário China-Portuguez».
Distinto cultor da música, publicou um compêndio, intitulado «Princípios Elementares da Música ao alcance de todos», Macau, 1853. (4)
(1) GOMES, Luís G. – Efemérides da História de Macau, 1954.
(2) Foi sepultado dia seguinte, 5 de Julho, no Cemitério de S. Miguel.
(3) José Maria da Ponte e Horta (governador de Macau de 1866 a 1868)
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/jose-maria-da-ponte-e-horta/
(4) TEIXEIRA, P. Manuel – Galeria  de Macaenses Ilustres do Século XIX, 1942, pp.153-156.
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/05/20/leitura-galeria-de-macaenses-ilustres-do-seculo-xix/