O “semanário de propaganda e defeza das colonias” a «Gazeta das Colonias», n.º 2 de 10 de Julho de 1924 apresentava no frontispício  como “Monumento Colonial”, as Ruínas de S. Paulo ”

GAZETA COLÓNIAS I-2 10-07-1924 RUÍNA S. PAULOMACAU – Fachada do antigo convento de S. Paulo”

No seu interior,  pp. 15-17, um artigo sobre o «raid» Lisboa – Macau (que no seu nº 1 de 19 de Junho de 1924  já noticiara) (1) e o que sobre ele disse o almirante Gago Coutinho.
“Terminada a viagem dos heroicos aviadores Brito Pais e Sarmento de Beires , mal apagadas ainda as ultimas manifestações do entusiasmo, em que o País inteiro vibrou, procurámos colher sobre o valôr do brilhante raid as impressões de alguem que pudesse dar-nos uma opinião segura , imparcialmente formada  nos moldes da técnica, liberta de quaisquer tendencias que pudessem desvirtua-la
GAZETA COLÓNIAS I-2 10-07-1924 Raid Lisboa-Macau IFoi junto do ilustre aviador, sr. Almirante Gago Coutinho …(…)
« Sairam daqui três dias depois de mim. Chegaram três dias depois de mim – e, no mesmo tempo, andaram o dobro do que eu andei…»
«Politicamenteo raid tem valôr, por elevar os Portugueses no conceito dos povos do Oriente, forçando a China a dar-nos importancia e a considerar-nos capazes de fazer o mesmo que fazem os outros europeus.
Comercialmente não se me afigura que seja grande a importancia do raid, visto no estado dos transportes para a China, tanto de passageiros como de mercadorias, por meio de vapores do que por avião.
Não há tam pouco correspondencia postal entre Lisboa e Macau que possa pagar o transporte aéreo. Isto memso se aplica às carreiras aéreas entre Lisboa e o Rio »

GAZETA COLÓNIAS I-2 10-07-1924 Raid Lisboa-Macau IIA Gazeta das Colonias presta hoje as suas sinceras homenagens aos intrepidos aviadores, majores Brito Pais e Sarmento de Beires e ao seu habil e dedicado mecânico, alferes Manuel Gouveia os quais pelo brilho e pela bravura com que empreenderam e rialisaram a travessia Lisboa-Macau foram lá longe, no Extremo Oriente, aviventar o prestigio do nome de Portugal e mostrar ao mundo que na velha Raça Portuguesa ainda perduram as virtudes que a tornaram grande

GAZETA COLÓNIAS I-2 10-07-1924 Raid Lisboa-Macau IIIAlferes Manuel Gouveia
O habil mecanico, cuja dedicação muito contribuiu para o bom exito do raid.

E terminando, Gago Coutinho disse:
« Julgo que não devemos desanimar e que convém continuar os raids aéreos, que mais nos dizem respeito, como são o triângulo Lisboa-Madeira-Açores, a travessia de África, Moçambique-Angola e vice-versa e a viagem Lisboa-Cabo Verde-Guiné -Lisboa.»
GAZETA COLÓNIAS I-2 10-07-1924 Raid Lisboa-Macau IV

Major Cifka Duarte

Ex-Director da Aeronautica Militar, o grande propagandista do «raid», que auxiliou com uma tenacidade admirável

(1) Ver: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/08/22/macau-na-imprensa-portuguesa-de-1924-a-gruta-de-camoes-e-o-raid-aereo-lisboa-macau/