Em 18 de Abril de 1667, o mandarim de Hèong-Sàn comunicou que viria a Macau, estando a Porta do Cerco fechada há 39 dias mas, no dia seguinte, informou que não poderia vir e convidou o Senado, para se avistar com ele, na Casa Branca. O Senado, receando alguma armadilha mandou-lhe dizer que não era seu costume sair do lugar em que sempre têm sido tratados os negócios desta cidade e que ele viesse, portanto, a Macau.
GOMES, Luís Gonzaga – Efemérides da História de Macau.

Beatriz Basto da Silva (Cronologia da História de Macau, Vol 1, 1977) acrescenta a esta
notícia, o seguinte:
Todos os anos os chineses, exerceram pressão sobre Macau, invocando serem ordens do Imperador. Mas não eram. O Suntó ou Vice Rei de Cantão provou as suas culpas acabando por se enforcar