A equipa de futebol do Clube Ferroviário de Moçambique na sua digressão por terras do Oriente,no ano de 1955,  realizou um encontro de futebol com a selecção de Macau, no dia 10 de Dezembro.
O encontro, no Campo Desportivo «28 de Maio», foi presenciado em mais de cinco mil pessoas, assistência que foi uma das maiores de quantas se registaram na história do futebol até aquela data. Em disputa a Taça «Leal Senado» oferta do Município de Macau.
Na tribuna de honra, em representação do Governador (por motivo de doença) esteve o Presidente do Conselho de Desportos, Major Mário Gustavo de Araújo Barata da Cruz.
Precedendo a cerimónia da apresentação dos jogadores, a Banda da Polícia executou a introdução de A Portuguesa.

10DEZ1955 Ferroviário em MacauDirigiu o encontro o árbitro Isidro Fragoso, e os juízes de linha, Hernâni Ferreira da Silva e Artur Dias Mendes.
O marcador fixou-se em 2-2 ao intervalo. O resultado final foi de 3 a 2 , vitória do Ferroviário. Marcaram os golos, por Macau, João Rocha (2) e pelo Ferroviário, Pires (2) e Lage.
Capitanearam as equipas, pelo Ferroviário, Cândido Veiga e por Macau, Luís da Cunha.

Emblema do Ferroviário

 

NOTA: O Clube Ferroviário de Moçambique foi fundado em 1924, com génese na empresa Caminhos de Ferro de Moçambique. Para distinguir as várias delegações provinciais dos clubes, mudou depois de nome: Clube Ferroviário de Lourenço Marques e após a independência de Moçambique, em 1976 passou a ser Clube Ferroviário de Maputo. Foi até 1974 campeão de Moçambique por 6 vezes.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Clube_Ferrovi%C3%A1rio_de_Maputo