O Campo Desportivo «28 de Maio» foi na manhã do dia 4 de Dezembro de 1955, teatro dum festival desportivo-militar, a que assistiram milhares de pessoas.
Naquele recinto realizou-se a cerimónia do Juramento de Bandeira de novos soldados macaenses,  recrutados em Setembro de 1955.
Por toda a extensão do campo, viam-se dispostas armas militares e aos cantos, bivaques de acampamento e viaturas. Bandeiras portuguesas decoravam a bancada e a tribuna de honra.

MBI III-57 1955 Festa Militar IÀs 10.00 horas, aquando da chegada do Governador Joaquim Marques Esparteiro, prestou guarda de honra, uma força militar, postada à entrada do recinto.

O festival constou de três partes distintas.
Na primeira parte, as forças em parada prestaram continência a Sua Ex.ª o Governador seguindo-se a recepção da Bandeira Nacional.
Antes da cerimónia do Juramento pelos novos soldados macaenses, o Tenente José Mendonça procedeu à leitura dos deveres militares e o Comandante Militar, Coronel Rui Pereira da Cunha, dirigiu aos novos soldados uma patriótica e vibrante alocução alusiva ao acto que se ia realizar.

MBI III-57 1955 Festa Militar IIA segunda parte do programa constou da entrega a vários soldados e graduados de condecorações, prémios de aulas regimentais e de troféus de campeonatos desportivos militares. Fechou esta segunda parte o desfile das forças em parada.

A terceira e última parte foi apresentada pelo Capitão Silva Pereira: um programa de exibições de ginástica com arma, por praças europeias e macaenses e pelo tenente António Vinhas, e um programa de exibições de ginástica com traves, executadas por praças africanas.

MBI III-57 1955 Festa Militar IIIExibições de ginástica com traves, executadas por praças africanas.

No final o Tenente José de Mendonça dirigiu, orientou e comentou um conjunto de exercícios tácticos, pelos recrutas do Esquadrão de Cavalaria Motorizado, (1) tendo este último espectáculo constado do desenvolvimento gradual dum tema de combate, entre as forças azuis e as verdes, na terra de ninguém, em que entraram, no combate, armas pesadas, com estrondosos tiros e explosões de granadas, lançadas por hipotéticos aviões, na colina fronteira.
O festival terminou com nova guarda de honra e continência final ao Governador.
NOTA: deste festival militar, apesar dos meus 4 anos, tenho uma vaga ideia, principalmente da exibição das praças africanas.
Informações e fotos retiradas de MBI, 1955.

(1) “Em virtude do Decreto 39027 de 06Dez52 a designação passa a ser: Esquadrão de Cavalaria Motorizado. No 2.º Suplemento do BO 52/1952 o Dec-Lei 39.027 refere que a Companhia de Metralhadoras é transformada em Esquadrão de Cavalaria Motorizado. Até 1958, esteve sediado no Quartel S. Francisco. O comandante foi o Capitão de Cavalaria José Carlos Sirgado Maia, durante mais de 3 anos , até 11 de Janeiro de 1956.” (CAÇÃO, Armando – Unidades Militares de Macau, Gabinete das Forças de Segurança de Macau, 1999, 329 p.)