Em 10 de Outubro de 1911 dá-se a revolução do «Duplo Dez» na China com o fim do Império. Sun Iat-Sen implanta a República na China, após a revolta dos chefes militares em Han Kow (China Central) (1). Mas somente 1 de Janeiro de 1912 é proclamada a República Chinesa com a capital em Nanquim, ficando o Dr. Sun Yat-Sen como presidente provisório. A 12 de fevereiro de 1912 o Imperador Hsuan Tung (mais tarde Henry Pu Yi) da China uma criança, de 6 anos, foi forçado a abdicar, na sequência da revolta republicana (é o fim de 2 500 anos de governo dinástico na China) ”. (2)

A propósito do Dr. Sun Yat-Sen (3), Salinas de Moura deu no dia 10 de Outubro de 1947, em Macau, uma “conferência política a comemorar o Duplo Dez Chinês” que ficou registada numa publicação com 29 páginas, impresso pela Imprensa Nacional de Macau. (4)
Estiveram presentes nessa conferência, além do público em geral, o Governador da Colónia, Albano Rodrigues de Oliveira (5), o Sr. Lei Peng Seak, presidente do Kuomintang, (6) o Dr. Kuok Tze Fan, representante do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, e o Cônsul da Inglaterra.
Sun Iat Sen Salinas de Moura CAPA

“Comemora-se hoje a implantação da República Chinesa, que se deve à luta titânica e votiva, ao espírito esclarecido e patriótico de um Homem que se chamou Sun Yat-Sen.
Ele viveu em Macau parte da sua vida. Aqui exerceu a sua actividade política, sem tropeços e dificuldades diplomáticas. Ao clima acolhedor de Macau e à sombra tradicionalmente benévola para todas as raças da bandeira portuguesa, o ilustre homem de Estado estudou, meditou e traçou parte dos seus planos, talvez mesmo – quem sabe? – tivesse escrito muitas páginas da sua vida.”… (…)

Sun Iat Sen Salinas de Moura 1.ª Pág.

… (…) Sun Yat-Sen foi um chinês cultivado pelo pensamento ocidental, sem poder abstrair-se do “tónus” asiático da sua formação bioquímica perfeitamente diferenciada, sem poder isentar-se da formação psicológica da própria raça – cristalizada milhares de anos entre os conceitos morais de Mêncio e Confúcio, as abstracções místicas da lenda budista e a passividade resignada de quem sofreu tanto tempo o domínio dos Tártaros, Mongóis e Manchus. Mesmo em épocas de independência, a China vivia até há bem pouco tempo um atrazo social-político de idade feudal.” (4)

Sun Iat Sen 1912 Macau    Recepção dada pelo fundador da República Chinesa, Sun Yat-sen, em 1912, em Macau.
Foto tirada no Pavilhão Iong Sam Tóng da residência de Lou Kao ou Lou Lim Iok (hoje Jardim Lou Lim Ieoc).Participaram nessa recepção republicanos e alguns maçons conhecidos, entre eles, Francisco Hermenegildo Fernandes (grande apoiante de Sun Yat-sen, tendo protegído-o na sua fuga para o Japão em 1891).
Na primeira fila, sentado, à esquerda, Camilo Pessanha e ao centro da foto, ao lado do Dr. Sun Yat-sen, a esposa do Governador, e o Governador (7)

Sun Iat Sen Salinas de Moura O autorNa primeira página, um desenho do artista Neves e Sousa retratando o autor desta conferência, Salinas de Moura.
(1) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Vol. 4.
(2) Han Kow, romanização de Hankou .   (“Han –chineses da etnia Han, junto ao rio Han) +  (“boca”), Em cantonense jyutping: hon3 hau2.

 

 

 

Sun Iat Sen(3) Sun Yat-sen 孫逸仙 (mandarim pinyin: sun yi xian; cantonense jyutping: syun1 jat6 sin1) nasceu em 12 de Novembro de 1866 e morreu no dia 12 de Março de 1925 em Pequim. Aos treze anos foi para Honolulu (Hawai) onde permaneceu até aos dezassete anos completando aí os estudos do curso secundário. Foi admitido no “Queen College “, em Hong Kong, onde se formou em medicina aos vinte anos de idade e fez estágio no Colégio Médico de Hong Kong, em 1892. Papel fundamental no derrube da Dinastia Qing, em Outubro de 1911. Primeiro Presidente da República da China, em 1912. Sun Yat-sen passou por Macau no ano 1878 quando tinha 12 anos, a caminho do Hawai e depois, fixou residência, já médico quando foi impedido de exercer medicina em Hong Kong, no ano de 1892. Trabalhou no Hospital Kiang Wu cerca de dois anos, regressando a Cantão.
Sobre Sun Yat-sen, aconselho leitura do artigo de Ricardo Pinto, no jornal “Ponto Final” de 13-01-2012, intitulado “Sun Yat-sen, herói e vilão”, disponível em:
http://pontofinalmacau.wordpress.com/2012/01/13/sun-yat-sen-heroi-e-vilao/
(4) MOURA, Salinas de – Sun-Yat-Sen, o fundador da República Chinesa. Imprensa Nacional, Macau, 1947, 29 p.
(5) O comandante Albano Rodrigues de Oliveira foi empossado Governador de Macau, nesse ano, a 1 de Setembro. Substituiu o comandante Gabriel Maurício Teixeira que tina exercido o cargo desde 1940 (período da II Guerra Mundial). O comandante Albano Oliveira tinha exercido anteriormente, em, Macau o cargo de Presidente do Leal Senado de 2 de Janeiro de 1935 a 3 de Janeiro de 1938 – embora substituído desde 13 de Outubro de 1937 por Luciano Botelho Costa Martins, sem explicação segundo Beatriz Basto da Silva (2).
(6) Kuomintang, Guomingdang ou Kuo-Min-Tang, 國國民黨 (mandarim pinyin: Zhōngguó Guómíndǎng; cantonense jyutping: zung1 gwok3 gwok3 man4 dong2 – tradução literal: Partido Nacionalista Chinês)  foi fundado após a Revolução de 1910, por Sun Yat-sen. O partido que governou a China 1928 (Chan Kai-shek liderou o partido após a morte de Sun Yat Sen, em 1925) até à tomada do poder pelos comunistas em 1949. Desde então, o partido governa  Taiwan onde era até 1986, partido único.
(7) Sun Yat-sen passou por Macau em 1912 (renunciaria ao cargo de Presidente, em 14-02-1912). Terá sido hóspede de Lou Lim Ieoc, apoiante de longa data do Dr. Sun Yat-sen. Era Governador de Macau,  Álvaro de Melo Machado (1910 até 14 de Julho de 1912). Primeiro governador republicano de Macau.
Referências anteriores a este Governador, em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/alvaro-de-melo-machado/