No dia 30 de Setembro de 1828, o procurador de Macau pediu, em ofício ao mandarim do distrito que mandasse fechar quatro lojas chinesas na Prainha, onde eram aliciados os marinheiros a fugirem dos navios em que estavam contratados para servirem noutros. O Mandarim respondeu que o melhor era os marinheiros não irem à loja beber vinho, transferindo para o Procurador o processo de evitar essa frequência.
GOMES, Luís Gonzaga – Efemérides da História de Macau.