Opúsculo do Engenheiro-Geógrafo Agostinho Pereira Natário (1) de 1957, com o título “Tufões que Assolaram Macau” (2), publicado pelo Serviço Meteorológico de Macau.

“O objectivo desta publicação consiste em trazer ao público a descrição dos tufões cujos centros compreendidos num raio não superior a 80 milhas de Macau afectaram o tempo na região.
Do exame de investigação feito a documentos existentes na Província, e a publicações da especialidade de Hong Kong, Filipinas e Xangai, apurou-se que 119 tufões, uns mais intensos que outros, modificaram o tempo na Província.

Tufões que Assolaram Macau CAPA

O tufão mais antigo que se conhece foi observado em Junho de 1348 ou 1347 por um viajante árabe – Ibn Batuta – que, por duas vezes, atravessou o Mar da China, entre as Filipinas e Amoy, num navio pertencente ao Rei de Sumatra do Norte. Este tufão é considerado pelo Rev. Pe. Miguel Selga (3) como um tufão histórico e outros que se não citam por não terem afectado o tempo na região.

Tufões que Assolaram Macau CONTRACAPAPor falta de elementos concernentes aos mais antigos, não foi possível identificá-los convenientemente, mas citam-se apenas como elemento informativo.
Os tufões que assolaram Macau deixaram bem vincada a marca da destruição, do terror e da miséria em virtude dos elevados prejuízos materiais associados, por vezes, a grandes perdas de vida. Ainda que todos ocasionassem prejuízos o certo é que alguns houve que passaram quase despercebidos; no entanto, a Província entre os muitos que o assolaram não esquecerá o de Setembro de 1874, (4) Maio de 1875, 18 de Agosto de 1923, (5) e Agosto /Setembro de 1937 dadas as circunstâncias especiais em que se observaram e a importância dos estragos e vítimas causados.”

(1) Chefe do Serviço Meteorológico de Macau.
(2) NATÁRIO, Agostinho Pereira – Tufões que Assolaram Macau. Serviço Meteorológico de Macau, Macau, Imprensa Nacional, 1957, 20 p + 26 p. (gráficos, mapas e fotografias), 32 cm. x 23 cm.
(3) Padre Jesuíta Miguel Selga (1879-1956), nascido perto de Barcelona, foi historiador, astrónomo e cientista. Chegou a Manila em 1915 para trabalhar no Observatório de Manila, tendo sido depois o seu director.. Trabalhou nas Filipinas até 1946. Publicou imensos trabalhos científicos em diferentes áreas tais como eclipses solares, estudos meteorológicos, terramotos, vulcões e tufões. O mais importante trabalho publicado é o Atlas dos Tufões de Filipinas de1902-1934.
file:///C:/Users/Jorge/Downloads/2306-7940-1-PB.pdf
(4) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/09/23/noticia-de-23-de-setembro-de-1874-o-tufao-e-o-farol-da-guia/
(5) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/08/18/noticia-de-18-de-agosto-de-1923-macau-assolado-por-um-tufao/
Ver também outro separata publicada sobre os tufões do mar da China, em
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/01/13/leitura-os-tufoes-do-mar-da-china/