Edital do mandarim Cso Tam (Tso-Tang) proibindo a venda de palha na rua que vai para S. Paulo, atrás de S. Domingos e em frente da casa de Manuel de Sousa por impedir o trânsito além do perigo de incêndio ”  (1) (2)

Esta rua é por isso denominada Rua da Palha (3)
TOPONÍMIA Rua de Palha
(1) Eu Mandarim Cso Tam, faço saber, por este, a todos os Chinas que tendo por noticia, que na rua, q. vai para Sm Paulo atrz de S. Domingos, se está vendendo palha, empedindo-se desta maneira o caminho com perigo de fogo, deve-se por isso prohibir, por tanto mandei publicar este Edital, para  q. todos os vendedores de palha saibão, e obedeção, e não vendão mais palha na dita rua, com a comunicação de serem agarrados, e castigados.
7 da 5.ª Lua do anno 8.º de Tau-quam – 18 de Junho de 1828 – Arquivo da Procuratura dos Negócios Sínicos. (3)
(2) GOMES, Luís G. – Efemérides da História de Macau, 1954 / «Mosaico» VI-31-32, 1953.
(3) Rua da Palha; em chinês, 賣草地街, rua onde se vende a palha.
Começa na Rua de S. Paulo, ao cimo da Rua das Estalagens e da Travessa dos Algibebes;
e termina na Rua de S. Domingos, entre os prédios n.º 1 e 3, quase em frente da Travessa da Sé. (4)
賣草地街 – mandarim pinyin: mái cao di jié; cantonense jyutping: maai6 cou2 dei6 gaai1
4) In pp. 450-451 de  TEIXEIRA, Padre Manuel – Toponímia de Macau. Volume I.