Retiro parte do texto referente à Praça/Largo de Camões (p.45): (1)

Esta praça ou Largo de Camões foi embelezada por José Maria da Sousa Horta e Costa, que foi um dos mais competentes e dinâmicos directores das Obras Públicas que por Macau passaram, merecendo ser, alguns anos depois, nomeado Governador desta Província, que administrou habilmente de 1849 a 1897. 

Numa memória de 1 de Junho de 1887, apresentada ao Governador Firmino José da Costa (1886-1889), dizia este director das Obras Públicas:

O largo de Camões, que precede o sítio mais belo e pitoresco de Macau, não passa actualmente dum vasto terreno, onde a erva cresce à vontade e, onde ordináriamente se levantam barracas para festividades chinas, principalmente para enterros, oferecendo assim um espectáculo pouco agradável aos olhos dos numerosos visitantes, quer nacionais quer estrangeiros, que constantemente vêm o local onde se diz que esteve o nosso grande épico. Na ocasião, em que se trata de aformosar, tanto quanto possível, a Gruta de Camões, e de dar um aspecto risonho ao edifício que ali há, parece-me conveniente aformosear também a praça ou largo que precede este local, inquestionavelmente o mais belo de Macau.”

NOTA: O Largo Luís de Camões que faz parte da lista do Património Mundial da Unesco, situa-se ao lado da Igreja de S. António e à frente da Casa Garden, do Cemitério Protestante e do Jardim de Camões. Aconselho a leitura e visualização das fotos do estado actual do largo em: http://oriente-adicta.blogspot.pt/2010/08/o-largo-de-luis-de-camoes.html

(1) TEIXEIRA, Padre Manuel – Camões Esteve em Macau. Direcção dos Serviços de Educação e Cultura, Macau, 1981, 47 p., 20 cm x 14 cm.  https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/10/26/leitura-camoes-esteve-em-macau/