Nesta data ficou concluído o Edifício das Repartições. Foi construído ao longo de três anos, segundo os padrões arquitectónicos do Estado Novo, no local onde existira uma construção de traça clássica, (1) feita de tijolo e madeira e muito gasta devido à formiga branca, mas também a tufões e outras intempéries.

Trabalharam na nova obra o então Director das Obras Públicas, Eng. José Baptista e o Eng. Zhou Zifan (que tirou o curso nos Estados Unido). (2)

A Visita do Ministro - Palácio das Repartições 1951

O Ministro do Ultramar (3) visitou o Palácio das Repartições Públicas no dia 20 de Junho de 1952, aquando da sua visita a Macau. No rés-do-chão estavam instalados os Serviços de Fazenda e Contabilidade e no primeiro andar os Serviços de Justiça e e no segundo andar os Serviços de Administração Civil, Administração do Concelho e Tribunal Administrativo.

Foi nesta data que se inauguraram as novas instalações do Tribunal Judicial da Comarca , situadas no 1.º andar do mesmo edifício.

A Visita do Ministro - Palácio das Repartições Iluminado 1952

(1) Sobre este edifício ver anterior “post” em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/12/10/noticia-de-10-de-dezembro-de-1862-visconde-da-praia-grande/
(2) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau Século XX, Volume 4. Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, 2.ª Edição, Macau, 1997, 454 p (ISBN 972-8091-11-7).
3) Ver:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/ministro-do-ultramar/