Hoje, dia 18 de Abril, celebra-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, que foi instituído em 1982 pelo ICOMOS (1) e aprovado pela UNESCO no ano seguinte. A partir de então, esta data visa promover os monumentos e sítios históricos e valorizar o património, ao mesmo tempo que tenta alertar para a necessidade da sua conservação e proteção,chamando a atenção para a sua vulnerabilidade.

Este ano o Dia internacional dos Monumentos e Sítios é dedicado ao tema «Lugares de Memória».

Para comemorarr, apresento um postal (15 cm x 10,5 cm) emitido a 16 de Julho de 2005, com selo e carimbo próprio desse dia, no valor de $3.50 patacas, com o tema

澳門 世界 遺 產
MACAU PATRIMÓNIO MUNDIAL
MACAO WORLD HERITAGE

Macau Património Mundial

Foi nesse ano, a aprovação do “澳門歷史城區 (2) / Centro Histórico de Macau / The Historic Centre of Macao” como Património Cultural Mundial da Unesco.

Macau Património Mundial VERSO
No verso um desenho do ” 伯多祿五世劇院 (2) / TEATRO D. PEDRO V / Dom Pedro V Theatre“, um dos sítios do conjunto “Centro Histórico de Macau” (3)

(1) ICOMOS – Conseil International des Monuments et des Sites
(2) 伯多祿五世劇院mandarim pinyin: bai duo lù wu shì jù yuàn; cantonense jyutping: baa3 do1 luk6 ng5 sai3 kek36 jyun2.
澳門 世界 遺 產 – mandarim pinyin: ào man shi jiè wi chan; cantonense jyutping: ou3 mun3 sai3 gaai3 wai4 caan2

(3) “O Centro Histórico de Macau” constitui uma representação ainda existente do povoado histórico que marcou os primórdios da cidade, envolvendo legados arquitectónicos entrelaçados no tecido urbano original da mesma, que inclui ruas e praças, tais como o Largo da Barra, o Largo do Lilau, o Largo de Santo Agostinho, o Largo do Senado, o Largo da Sé, o Largo de S. Domingos, o Largo da Companhia de Jesus e o Largo de Camões. Estas praças principais e ambientes urbanos estabelecem a ligação entre uma sucessão de mais de vinte monumentos, que incluem o Templo de A-Má, o Quartel dos Mouros, a Casa do Mandarim, a Igreja de S. Lourenço, a Igreja e Seminário de S. José, o Teatro D. Pedro V, a Biblioteca Sir Robert Ho Tung, a Igreja de Santo Agostinho, o Edifício do Leal Senado, o Templo de Sam Kai Vui Kun, a Santa Casa da Misericórdia, a Igreja da Sé, a Casa de Lou Kau, a Igreja de S. Domingos, as Ruínas de S. Paulo, o Templo de Na Tcha, a Secção das Antigas Muralhas de Defesa, a Fortaleza do Monte, a Igreja de Santo António, a Casa Garden, o Cemitério Protestante e a Fortaleza da Guia (incluindo a Capela e Farol da Guia), sendo conhecidos no seu conjunto como “O Centro Histórico de Macau”
http://www.macauheritage.net/wh/mhfileP.asp