Do álbum da colecção Duarte de Sousa, (1) (2), reproduz-se um dos quinzes desenhos a lápis de Macau presente no livro: “Macau, Cidade do Nome de Deus na China” (3), sem nome do autor, mas referenciado como do ano de 1831-1832.

Macau Cidade do Nome de Deus na China The Guia Fort MacaoTHE GUIA FORT. Macao from the East

(1) A colecção Duarte de Sousa foi reunida pelo bibliófilo António Alberto Marinho Duarte de Sousa (1896-1950) e proprietário da Livraria Duarte de Sousa, em Lisboa, e é constituída por 1975 obras ricamente encadernadas em cuja temática se distinguem as obras sobre Portugal visto por estrangeiros e também aos editados por autores portugueses noutros países: http://unimarc.bn.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=200&Itemid=223  
A colecção foi adquirida pelo Estado Português em 1951 e depositada, como património nacional, na Biblioteca do Secretariado Nacional de Informação, no Palácio Foz (actualmente inactiva). Foi posteriormente transferida para a Biblioteca Nacional. É constituída por 2500 obras dos séculos XVI a XX : http://www.gmcs.pt/palaciofoz/pt/biblioteca.
(2) Álbum de Desenhos a Lápis Sobre Macau e Ilhas do Atlântico e Índico – 50 desenhos:  http://purl.pt/index/porCulture/aut/EN/933589_P6.html.
(3) Um dos desenhos desta Colecção já reproduzido, em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/02/05/noticia-de-5-de-fevereiro-de-1842-igreja-e-convento-de-s-francisco/
Ver também em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/01/24/leitura-macau-cidade-do-nome-de-deus-na-china-nao-ha-outra-mais-leal/