POÉMA DI NATAL

Jesus Pequenino, justo já nacê,
Di frio tremido, na chám di Belém
Estrêla grândi onçôm sandê
Pa lumiá vânda di Belém

Nôte filiz, nôte di amôr
Filo Sánto di Cêu já nacê,
Co unga mundo di amôr,
Pa dá pa quim merecê

Jesus, quirubim, ta durmi!
Lua, vôs mánso-mánso andá,
Núve co estrêla vagar balá!
Co paz divinal, jesus ta durmi.

Glória pa Jesus abençoado,
Quirido di nôsso coraçam;
Di amôr inchido, Quiança adorado,
Vêm Mundo trazê paz co salvaçam.

Co unga mundo di amôr
Co unga mundo di paz,

GLÓRIA PA DIOS ALI-RIVA NA CÊU

Tirá estunga poéma di “Santo Natal” di José dos Santos Pereira (1)

(1) FERREIRA, José dos Santos – Poéma di Macau. Leal Senado de Macau, 1983, 283 p.