Foi enforcado em Hong Kong, o macaense João da Matta Osório(“Janjico”) . Foi acusado pela justiça inglesa de ter morto um outro português, Francisco Xavier de Jesus na tarde do dia 9 de Maio de 1898, com quatro tiros.  O crime foi presenciado por diversas testemunhas tendo sido apanhado por populares e por um polícia indiano junto do Clube Lusitano (1) , quando corria em direcção da sua casa. Mais tarde, a própria defesa admitiu esse facto, deslocando-se as suas alegações para outro campo – o ciúme. João da Matta Osório tinha casamento marcado para o dia 28 de Maio com Glafira Portaria, sua parente afastada e prima de francisco de Jesus, em casa de quem vivia. Desde há algum tempo, que João Ozório suspeitava que havia qualquer coisa entre os primos. A noiva pretendia adiar o casamento, uma situação impossível para Ozório e que o fazia ainda mais suspeitas sobre o locatário e confrade na direcção do Clube Vasco da Gama (ex-Clube de Recreio). (2) (3)

(1) «Clube Lusitano» inaugurado em 1866
(2) «Clube de Recreio» fundado em 1857 (?),  alterado o nome para «Club Vasco da Gama» em 1898 (por ocasião das festividades da Descoberta do Caminho Marítimo para a Índia nesse ano), depois retomaria o nome original.
(3) , Luís Andrade de – The Boys from Macau/Portugueses em Hong Kong. Fundação Oriente/Instituto Cultural de Macau, 1999, 202 p., ISBN 972-9440-93-X p. 78-83)