“28-04-1703 – Consta por memorias antigas que neste anno houve huma grande séca e que os mantimentos por este motivo sobirão a mui alto preço nesta Cidade.  Fez-se a primeira Procissão , no dia 28 d´Abril a noite por ser de penitência, e foi de S.m Francisco à Sé, a S.m Paulo, a S.m Domingos e a St.º Agostinho, cantando sempre o =Mizerere=.  Aos 30 do dito mes se fes outra Procissão de S.m Lourenço a Sé em que ia o mesmo St.º e ficou na Cathedral athé chover. Aos 3 de Maio quinta feira de noute se fes outra Procissão de S.m Lourenço a Sé em que foi a Sr.ª dos Remédios, cuja imagem levarão os Conegos com muitas luzes,  e athé o Sr. Bispo a acompanhou e ficou a Sr.ª na Sé, e se comessou huma novena no dia seguinte sexta feira em que choveo alguma couza, porem no dia Sabbado desempenhou a chover em grande quantidade e ficou a chover por varios dias como se desejava.”  (1)

No dia 3 de Maio de 1703 realizou-se a 3.ª Procissão de Penitência, com grande aparato de imagens e acompanhamento, devido à alta de preços dos géneros, motivada por uma grande seca em todas as vizinhanças de Macau. No dia 4 de Maio começou “a pingar” e no dia 5 de Maio choveu com grande abundância o que muito impressionou o gentio chinês. (2)

(1) BRAGA, Jack M. –  A Voz do Passado. Instituto Cultural de Macau, 1987, 78 p. , ISBN 972-35-0029-9.
(2) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau Século XVIII, Volume 2. Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, 2.ª Edição, Macau, 1997, 216 p. (ISBN 972-8091-09-5)

P/S: Os amigos telefonaram, outros enviaram “mails”, todos “alarmados” pela falta diária do meu blogue. Tudo bem, somente alguns dias de férias, longe dos meios informáticos. De qualquer forma, muito obrigado a todos pela preocupação.