Folheto em A4  (29,5 cm x 21 cm), dobrável, emitido em 1995, pelo Gabinete do Museu de Macau, (1)  anunciando (em português e chinês) o “futuro” Museu de Macau  – 澳門博 物館 (mandarim pinyi:  ào men bó wù guan; cantonense jytping: ou3 mun4 bok3 mat6 gun2) e onde se apelava à população para a doacção, venda ou depósito de objectos e documentos.
Museu Macau I

No coração da cidade e num dos seus mais visitados monumentos, a Fortaleza do Monte, está a ser construído o Museu de Macau, instituição que quer ser um retrato da alma de Macau.
A sua criação, há muito desejada e esperada, vem dar resposta às necessidades de preservação de um património de memórias, de objectos, de vivências e de intercâmbios que caracteriza a história multisecular de um território que soube ser uma ponte entre o Oriente e o Ocidente… (…)
Todavia, um longo caminho ainda tem de ser percorrido e, nele, a população de Macau terá de desempenhar, crescentemente, um papel decisivo, através da doação, venda ou depósito no Museu de objectos e documentos, valiosos ou aparentemente insignificantes. Todos eles têm o seu lugar no Museu como símbolo e parte integrante de um retrato histórico que estamos, todos a compor….(…)…”
Museu Macau II verso

Planeado em 1995, a construção começou em Setembro de 1996 e foi inaugurado em 18 de Abril de 1998.
Museu Macau III Gabinete(1) O Gabinete do Museu de Macau estava instalado na Rua Comandante Mata e Oliveira, N.º 32, edifícionAIM. 4.º andar C-D (Macau)
Referências e fotos do museu, aconselho:
http://filipaqueiroz.wordpress.com/tag/museu-de-macau/
http://oveupintado.blogspot.pt/2011/12/museu-de-macau.html