A 11 de Março de 1875, o tenente João Procópio Martins Madeira, Comandante da Taipa e de Coloane, informava o Governo: (1)

“Defronte d´este forte (da Taipa) está a Ilha de D. João, onde há três povoações, a primeira tem o nome da ilha, a segunda Avane, e a terceira Chi-liom com; estas povoações tem estado ezentas de pagar qualquer imposto ao estado, não obstante terem redes de pesca, viveiros d´ostras, e muitos barcos pequenos que se empregão na pesca de caranguejo, e a condução de mato que cortão na aludida Ilha, e muitas vezes com abundancia d´agua.
Vizitei a povoação, mandei chamar um china velho proprietário em D. João, e soube que ele foi nomeado Tipu (regedor) a 24 de Junho de 1850 pelo snr. Ten Coronel Mesquita (2); desde essa epoca não houve outra nomeação, e essa à muito de nada servia porque os habitantes nada se importavão com tal auctoridade e nada lhe davão; em vista d´isto recebi o título que o Tipu tinha, e mandei avizar todos os habitantes principais para virem a este forte e aqui lhe ordenei que deviam nomear Tipu, e desde o corrente anno pagaram decima, assim procederam, nomeando Tipu o China Hiat-qui a quem dei o competente título o qual ficou encarregado do recebimento das decimas e já pagou a importancia de 9 1/2 patacas correspondentes ao 1.º trimestre do corrente anno.
A povoação de D. João pode tornar importante estando os seus habitantes livres de roubos a que estão sujeitos e muitos teem sofrido, por terem estado completamente abandonados, é mesmo possível estabelecer boticas e estaleiros para o que tem magnificos terrenos mas para isso será preciso pôr ali um destacamento, fazendo primeiro a caza , por enquanto bastavão três soldados e um cabo, os habitantes muito o desejão e mesmo agourão  para progredir, parecendo-me que mais tarde se tirariam bons resultados, havendo mesmo toda a conveniência para se ir recebendo os empostos que legalmente devem pagar, e se os resultados não forem como se espera pouco prejuízo haveria pois se aproveitaria a casa para dar aos loucanes da povoação, que também vou mandar nomear

 Mapa 1912Mapa da Colónia (MACAU E TERRITÓRIOS VISINHOS) de 1912, onde se visualiza, a oeste, as ilhas da Lapa (também chamada de PATERA)  (湾仔Wanzai)., de D. João (também chamada Ilha de Macarira) (小横琴Xiao Hengqin) e  da Montanha ou Tai-Vong-Cam  (大橫琴Da Hengqin )

A resposta do Secretário Geral do Governo a 18 de Março de 1875, quanto ao último parágrafo foi a seguinte:

“Pelo que respeita a construção de uma caza para ali se estabelecer um pequeno destacamento, julga S. Excia conveniente por enquanto não se fazer, pois em negocios que de algum modo prendem com direitos se soberania é necessário uzar de toda a reserva, e ir pouco a pouco alcançando vantagens, mas não de modo tão patente que possam despertar as atenções das auctoridades chinesas.
Pode V. S. organizar na dita ilha uma pequena guarda de loucanes de individuos das mesmas povoações sugeitas a sua auctoridade, e debaixo da direcção do dito tipu, por em quanto é o que convem fazer”

(1) TEIXEIRA, Padre Manuel – Taipa e Coloane. Direcção dos Serviços de Educação e Cultura, 1981, 190 p.
(2) Vicente Nicolau de Mesquita, promovido a tenente em 1850, foi nomeado comandante interino do posto da Taipa em 1851. Em 1857, foi promovido a capitão efectivo para o batalhão de Macau e major graduado em 1862 (major efectivo em 1863). Exonerado do comando da Taipa em 1863, para tomar o Comando da Fortaleza do Monte. Nomeado Tenente-coronel e comandante da Fortaleza de S. Tiago em 1867. Reformado no posto de coronel.

NOTA 1: Os portugueses construíram uma leprosaria na ilha de D. João e creio eu, uma escola  para os poucos chineses residentes na ilha. Após a invasão da China, pelo Japão, os portugueses, em 1938, ocuparam oficialmente a ilha (bem com as ilhas da  Lapa e da Montanha), com o pretexto de protegerem melhor os portugueses e os missionários aí residentes. Em 1941, o Exército Japonês ocuparam as três ilhas, afugentando a pouca tropa portuguesa aí estacionadas. No final da Segunda Guerra Mundial, a China recuperou as 3 ilhas.
Mapa Google

NOTA 2: As ilhas de D. João (“Pequena Ilha de Hengqin”) e da Montanha (“Grande Ilha de Hengqin”) estão presentemente ligadas por aterro que juntou as duas ilhas passando a ser uma só. A esta ilha foi dado o nome em chinês de Hengqin Dao  (橫琴島 / Ilha Hengqin;  mandarim pinyin: héng qin dão; cantonense jyutping waang4 kam4 dou2).  A Ponte Flor de Lótus faz a ligação entre esta ilha chinesa de Hengqin e a zona do Cotai (Taipa/Coloane). (https://maps.google.pt/maps)