Faleceu no passado dia 2 (noticiado no dia 4 de Novembro) na Suíça onde residia, a escritora Han Suyin (nome de nascimento: Elizabeth Kuanghu Comber)

Autora de vários romances e ensaios históricos, mais de 40 obras , muitas delas relacionadas com a China moderna. O seu primeiro livro foi a “A Many-splendoured Thing  / A Colina da Saudade ” (1), publicada em 1952. Foi escrita em Hong Kong entre Setembro de 1950 e Julho de 1951 quando a autora aí vivia. Uma autobiografia/biografia apresentada em forma ficcionada, com início em Maio de 1949; uma história de amor entre pessoas de diferentes culturas numa cidade (Hong Kong, cidade entre dois mundos), narrado no feminino (com o mesmo nome da autora, Han Suyin), em inglês e do ponto de vista não ocidental.
O livro tem um pequeno capítulo com o título “Fim de semana em Macau” (pp 83-90)
“… Que extraordinária colecção de seres humanos se reúne, em Macau, à volta das mesas do fantã… Jovens camponenses, amahs de túnicas brancas e calças pretas bem esticadas, com longas tranças que lhes pendem pelas costas como flácidas serpentes.Coolies cobertos por estranhos chapéus moles, de pés sem meias calçados de chinelos. Jovens ricos de vistosas gravatas, brilhantes  óculos, cabelos e dentes refulgentes. Empregados de escritório e ladrões, banqueiros e rufiões, prostitutas e criadas, funcionários e alcoviteiros, piratas vindos dos juncos e agentes de polícia de licença.Estávamos de uma alegria esfuziante, essa espantosa alegria que se apossava de nós sempre que estávammos juntos. Púnhamos pequenas quantias num e noutro dos quadros traçados sobre as mesas. O banqueiro tinha diante de si uma pilha de fichas brancas de matéria plástica; tirava de cada vez algumas com um ponteiro branco, até que, restando poucas, se sucedia o número que tinha ganho…”

O livro foi adaptado ao cinema por Henry King em 1955, com William Holden  (Mark Elliott) e Jennifer Jones (Dra. Han Suyin), nos principais papéis. O filme ganhou 3 oscares em 1956: melhor figurino colorido, canção original e banda sonora. A canção tema foi um sucesso, original de “The Four Aces“, foi posteriormente gravado por muitos cantores. (2)
Algumas (poucas) cenas foram filmadas em Macau.
Para além do valor artistico, este filme vale por ser um documentário de Hong Kong de 1955. Filmado em cenários naturais de Hong Kong, temos vistas panorâmicas do porto de Hong Kong, a montanha  (The Peak), ruas com o tráfico intenso de pessoas e veículos, lojas, interiores de restaurantes, exteriores e interiores de residências “coloniais” (uma delas que serviu como cenário para o hospital, já foi demolido), vista de Repulse Bay (o “Repulse Bay Hotel” também já foi demolido, em 1982), o aeroporto de Kai Tak (que também já não existe), a vila piscatória de Aberdeen, o restaurante flutuante, etc.
                              A famosa árvore do encontro dos amantes (3)
Sinopse do filme:
Em 1949, a China se torna  comunista e os refugiados não param de chegar a Hong Kong. A médica eurasiana viúva Han Suyn está sobrecarregada com tantos atendimentos no hospital onde  trabalha que resolve tirar um dia de folga e ir a uma festa da sociedade. Lá, ela encontra o correspondente de guerra americano casado Mark Elliott, que pede para fazer uma entrevista com ela. Os dois se apaixonam mas o homem não consegue o divórcio e a doutora começa a sofrer pressões, tanto em seu trabalho quanto da sua família. Quando inicia a Guerra da Coreia, o jornalista parte para acompanhar o conflito e o casal passa a se corresponder por cartas” (4)
(1) O exemplar que possuo é de 1973.
SUYIN, Han – A Colina da Saudade. Círculo dos Leitores, 1973, 355 p.
(2 ) http://pt.wikipedia.org/wiki/Love_is_a_Many-Splendored_Thing
(3) “The tree , located, apparently somewhere up the hill (the Peak) above the Univerity, or perhaps -more accurately- above the Foreign Correspondents Club
BICKEY,  Gillian – The Images of Hong Kong Presented by Han Suyin´s A Many Splendored Thing and Henry´s Film, Adaption: a comparison and contrast” in “Before and After Suzie: Hong Kong in Western Film and Literature“. The Chinese University Press, 2002, 208 p.  ISBN 962-8072-09-9
(4) http://pt.wikipedia.org/wiki/Love_is_a_Many-Splendored_Thing