A propósito dos dois espectáculos que o Herman José irá realizar em Macau no Teatro D. Pedro V, neste mês de Setembro, recordo que no mesmo local, em Junho de 1979 a “vedeta” foi Raul Solnado.

O actor fazia parte da delegação portuguesa presente às comemorações do dia 10 de Junho de 1979. Chefiava a delegação, David Mourão Ferreira, na altura Secretário de Estado de Cultura. Era governador o General Melo Egídio.
Raul Solnado, o maior actor português veio contar a todas estas gentes as suas histórias. E apenas com um telefone fez rir uma plateia inteira, improvisando sempre, sentindo sempre o seu público, qiue o aplaudia delirantemente. Raul Solnado e a sua sensibilidade de sempre, para dizer conforme o público, o que deve ser dito. E ainda hoje, tenho presente a gargalhada sonora do General Melo Egídio, quando Solnado contou a sua ida à tropa…(…) O Solnado teve apenas dois dias para ensaiar, o que ele nunca dispensa, dentro do profissionalismo que o caracteriza…(…). Alagado em suor, ensaiou durante dois dias, não teve tempo para nada, nem mesmo para o jantar oficial do dia 10 de Junho”. (1)
(1) RABAÇA, Maria Manuel – Junho de 1979 – 1.º Fascínio. Nam Van, n.º 24, 1986