8 de Agosto é a festa litúrgica de S. Domingos, canonizado em 1234 pelo Papa Gregório IX.
Domingos de Gusmão (24-06-1170 / 6-08-1221) foi o fundador e Mestre Geral da Ordem dos Pregadores, mais conhecidos como “dominicanos” (1)
O primeiro dominicano a visitar as ilhas do arquipélago de Cantão foi o português Fr. Gaspar da Cruz. (2) (3)

“Os frades de s. Domingos não usam barrete. Arrastam um fato comprido que, por fora, é preto e, por dentro, branco. Atrás tem um pano branco para cobrir os seus ombros” (4)
 

Da igreja e convento dos Padres Pregadores de Macau só resta a conhecida Igreja de S. Domingos (5) e denominada pela população chinesa com o nome de N. Senhora do Rosário. (3)
Deve-se também a esta Ordem (época áurea em Macau no século XVII) a influência para que a Câmara do Senado tenha proclamado S. Catarina de Sena, padroeira da cidade, à semelhança da Imaculada Conceição, S. João Baptista e S. Francisco Xavier. ( 3)

(1) Ordem dos Dominicanos ou Ordem Dominicana, foi fundada em Toulouse (França), no ano de 1216 por S. Domingos de Gusmão, sacerdote castelhano. Os dominicanos não são monges, mas sim religiosos, realizam voto de pobreza, castidade e obediência. Vivem em comunidade que se designam por conventos e não como abadias ou mosteiros.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dominicanos
(2) Autor do livro “Tratado das cousas da China e de Ormuz“. Um verdadeiro missionário no Oriente, renunciou ao bispado de Malaca para se dedicar à propagação do evangelho.
Como curiosidade, “tendo chegado a Cantão em 1556, foram escassos os frutos do seu apostolado, não constando mesmo se chegou a baptizar algum pagão, motivo por que se retirou da China” (3)
(3) ARNAIZ, Pe. Eusébio – Macau, Mãe das Missões no Extremo Oriente. Macau, 1957, 180 p. + |5|
(4) OU-MUN KEI-LEOK (Monografia de Macau) por Tcheong-U-Lâm e Ian-Kuong-Iâm, tradução do chinês por Luís G. Gomes. Macau-Imprensa Nacional, 1950, 250 p. + |2|
(5) O convento foi fundada no ano de 1587, dando-se logo começo à igreja. A actual Igreja é de época muito posterior e serviu durante muitos anos de catedral.
1 de Setembro de 1587 – chegaram a Macau, vindos do México (embarcaram no porto de Acapulco em 3 de Abril de 1587), o Pe. António de Arcediano e seus dois companheiros Alonso Delgado e bartolomeu Lopes, no navio S. martinho, com o capitão português Lopes de palácio, os quais, tendo partido de Espanha em Junho de 1586, vieram fundar nesta cidade o Convento dos Dominicanos. (foram acolhidos primeiramente no Convento de Santo Agostinho
23 de Outubro de 1587 – Fundação do Convento de S. Domingos, dedicado a Nossa Senhora do Rosário. Os dominicanos espanhóis foram substituídos por portugueses em Março de 1588, por ordem do Vice-Rei da Índia”
SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Séculos XVI-XVII, Volume 1. Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, 2.ª edição, Macau-1997, 198 p., ISBN 97-8091-08-7.