Procissão, no dia 13 de Maio de 1956

“… Também esta cidade do Nome de Deus de Macau ajoelhou, mais uma vez, aos pés virginais da Senhora da Fátima. nesta pequena parcela de terra portuguesa vibraram sinfonias de amor milhares de corações unindo suas vozes ao hino de louvores que, no dia 13 de Maio, ecoou triunfante na catedral imensa do universo. O povo de Macau, tradicional e profundamente religioso, depressa ergueu nesta cidade um santuário à Senhora da Fátima e, todos os anos, aí celebra com toda a solenidade da liturgia católica, a festa da sua primeira aparição.
É a velha igreja de S. Domingos o centro da devoção mariana em Macau. Aí os católicos desta cidade prestam a sua devoção à Virgem, sobretudo durante a novena que antecede a festa e nesse dia de apoteose em que a Senhora mais branca do que a luz é levada em procissão até à Ermida da Penha e daí abençoa esta Cidade do Nome de Deus estendida a seu pés. É dia de magnífica expressão católica em  que a gente de Macau vive uma tradição que vem de oito séculos a vincar, no concerto das Nações, a presença dum povo” (1)

Procissão no dia 13 de Maio de 1955

(1) MACAU, Boletim da Repartição Provincial dos Serviços de Economia e Estatística Geral, ANO III, n.º 67, Maio de 1956