Ao visitar a Igreja e o Convento ( antigo Hospital) de Santo António dos Capuchos, perto do Castelo de Guimarãe (1), pertencente à Santa Casa da Misericórdia de Guimarães, notei que existe na parede do lado esquerdo da entrada da igreja, um quadro verde que servia,  noutros tempos, para sinalizar os incêndios do concelho e assim permitir uma maior rapidez e eficácia por parte dos bombeiros.

Lembrei-me que em Macau, na Fortaleza do Monte (para além da indicação de ventos fortes e  tufóes ) também havia  uma indicação por sinais (bandeiras de dia e luzes de noite) para aviso de incêndios e sua localização aproximada.  O quadro seguinte, retirei-o da Anuário de Macau (pág. 291) (2)

“Sinais feitos na fortaleza do Monte para se conhecer o local de incêndio.

(procedidos de toques de sereia dados pela mesma fortaleza.)

1) Para quem não conhece este espaço (ou mesmo a cidade de Guimarães) aconselho vivamente uma visita ao sítio, com percurso  museológico após  a requalificação do edifício do antigo hospital. Não esquecer que Guimarães, em 2012, é Capital Europeia da Cultura.
História do Convento em :   http://www.scmguimaraes.com/conventosac.php
(2) Anuário de Macau, 17.º ano de publicação. Centro de Informação e Turismo, 1966, 316 p. + 16 p. anúncios