Uma das recordações que possuo da Escola Primária Oficial é o caderno diário. Havia de três “qualidades”: “aos quadradinhos” para “fazer as contas”, a “branca” para as pinturas e “com linhas” para as cópias e o ditado, mas todas elas tinham a mesma capa.
Tinha impressa na capa de cor acastanhada (dimensão 20,5 cm x 16,5 cm), a estátua do Coronel Nicolau de Mesquita, com o lema “AQUI É PORTUGAL” e mais a baixo espaços para colocar o Nome, Matéria e Classe.
Na contracapa tinha as seguintes indicações:

        COMO NOS DEVEMOS PORTAR NA ESCOLA
Sabeis, meus meninos, ocmo podeis agradar ao vosso professor?
Não façais barulho na aula.
Não deiteis papéis para o chão
Não risqueis as carteiras, nem sujeis as paredes.
Tende os livros e cadernos sempre limpos e em ordem.
Estai com atenção.
Sede amigos um dos outros. Os alunos de uma escola devem ser como irmãos.

Conforme indicação na contra-capa, o caderno era impresso na LIVRARIA TAI SENG, situada no Largo do Senado, n.º 15.

NOTA DE CORRECÇÃO: No post anterior sobre “Escola Primária Oficial Pedro Nolasco da Silva (I), referia na nota final o seguinte:
2 – Como era uso nesse tempo, usava-se a bata. Se não me engano, os rapazes era de azul e as raparigas de cor de rosa.
Uma grande amiga e colega desse tempo, chamou-me a atenção para o facto da bata da EPO ser toda branca. A bata azul e cor de rosa, era da Escola Infantil. Tentei confirmar junto dos familiares mas já ninguém se lembra. Pensando e relembrando, ela terá razão. Aceito que me corrijam se houver outros opiniões.