Quem passar por Constância (Portugal), aconselho uma visita ao Jardim-Horto de Camões instalado num terreno cedido pela Câmara Municipal de Constância e dirigido pela Associação Casa-Memória de Luís de Camões. Foi inaugurada em 21 de Abril de 1990 e conforme a placa comemorativa da sua inauguração, a sua instalação teve o apoio de várias entidades, uma delas, do Governo de Macau.

A estátua de Camões à entrada do jardim-Horto, é do escultor Prof. Lagoa Henriques e retrata o poeta sentado à sombra dos arcos da casa da sua Memória, contemplando o formoso Rio Zêzere.

Para além da flora camoniana (toda a flora referida por Camões na sua obra, num total de 52 espécies), dum painel de azulejos que representa as partes do mundo que Camões percorreu, duma  reprodução do planetário de Ptolomeu no auditório ao ar livre, duma esfera armilar (a maior de Portugal) e de uma ancora do século XVII, existe o jardim de Macau.

O jardim é composto por um lago, povoado de peixes e nenúfares, um pavilhão lacustre cujas típicas cerâmicas vieram directamente de Macau e muros inspirados na dança de dragão. A instalação deste Jardim contou com o apoio do Instituto Cultural de Macau, que contribuiu com as peças cerâmicas do pavilhão lacustre, e com os desenhos da sua construção.
Fotos do autor.
Dados recolhidos de”Jardim-Horto de Camões
http://camoesconstancia.do.sapo.pt/
e
20 anos de Jardim-Horto de Camões
http://www.cm-constancia.pt:88/NR/rdonlyres/C504FF5E-59BB-4A41-BEC1-2896D5F74130/92050/Cultura1.pdf

About these ads